Uma mulher independente e livre para tomar suas decisões. É assim que Lídia Brondi se mostrou, aos 19 anos, em uma matéria publicada pela revista “Contigo!”, em 1979. Naquele ano, Lídia estava no início das gravações da novela “Os Gigantes” e se preparava para morar sozinha.

A reportagem ainda define Lídia Brondi como uma jovem irrequieta, talentosa e corajosa. O texto faz uma comparação de Lídia com Leila Diniz, atriz que ficou famosa nos anos 60 por suas atitudes revolucionárias.

Por coincidência, Lídia Brondi interpretou Leila Diniz no documentário “Já que ninguém me tira para dançar”, filme sobre a atriz dirigido por Ana Maria Magalhães, em 1982, dez anos após a morte de Leila.

Lídia Brondi ao lado do pai e dos irmãos, em 1979.

Na reportagem da “Contigo!”, Lídia Brondi também fala de sua relação com os irmãos e seu pai, o pastor Jonas Rezende. Para conferir o contéudo na íntegra, clique na imagem abaixo. O material foi gentilmente enviado pelo Alperi Martins.

Anúncios