Além dos compromissos profissionais no movimentado ano de 1987, Lídia Brondi ainda encontrava tempo para cuidar da casa, da filha e do casamento.

Naquele ano, a atriz estava no ar como a repórter Bárbara Diniz, na novela “Corpo Santo”, da Rede Manchete. Além disso, ela se preparava para lançar a Edição Especial de “Playboy” e o filme “Rádio Pirata”.

Sua rotina de mãe, mulher, atriz e dona-de-casa foi narrada pela repórter Lília Coelho, na revista “Contigo” daquele ano. Por coincidência, a primeira página dessa matéria ilustrou uma das páginas da Edição Especial de “Playboy” com Lídia Brondi.

O texto trouxe detalhes de um dia na vida de Lídia, enquanto ela cuidava de sua casa. A atriz também falou sobre casamento com Ricardo Waddington e os cuidados com Isadora. E contou porque decidiu posar nua.

Uma observação sobre o material é que o nome da atriz foi grafado errado no título da reportagem: veio Lídia “Brond”.

A reportagem foi gentilmente enviada pelo Alperi Martins. Clique para ampliar:

Anúncios