Enquanto estava envolvida na rotina conturbada de gravar uma novela, Lídia Brondi sentia vontade de passar mais tempo com a filha Isadora.

Em 1988, ano em que viveu a Solange de “Vale Tudo”, Lídia revelou o seu lado “mãe loba” em entrevista para a revista “Pais & Filhos”:

“Sabe o que é uma mãe loba? Eu era a própria. Uma louca varrida, acho eu agora. Até que um dia o Ricardo falou: Lídia, a Isadora é do mundo, não é sua não. Mas foi difícil esse desprendimento”.

Lídia: "Gostaria que ela crescesse solta na rua, como eu. Tive uma infância deslumbrante".

Isadora, fruto de sua união com o diretor Ricardo Waddington, estava com três anos e meio. Na reportagem, Lídia falou das preocupações e neuras de uma jovem mãe, principalmente no primeiro ano de vida da menina.

Clique na imagem abaixo para ler a reportagem na íntegra:

Anúncios