Com uma personagem bem diferente da Verinha de “Dancin’ Days” (1978), Lídia Brondi voltou às novelas, em 1979, como a veterinária Renata, na polêmica novela “Os Gigantes” de Lauro César Muniz.

O ótimo desempenho de Lídia no papel fez com que a Globo exigisse o crescimento da personagem dentro da trama, conforme matéria publicada na revista “Amiga” nº 491, de outubro de 1979.

O suposto romance entre Renata e Paloma (Dina Sfat) foi capa da "Amiga" nº491.

Na reportagem, Lídia Brondi condenou o rótulo de ninfeta, falou da necessidade de resguardar sua vida pessoal e da frustração por não ter sido bailarina, a “profissão que trazia no sangue”, como definiu.

O texto de Lúcia Leme permitiu que Lídia disparasse suas opiniões sinceras e contundentes sobre o suposto caso homossexual das personagens Renata e Paloma (Dina Sfat) e as dificuldades encontradas pela menina criada num ambiente evangélico, que saiu da igreja direto para as novelas da TV.

A reportagem trouxe fotos de Sérgio dos Santos.

O material faz parte do raro acervo do Alperi Martins, que enviou gentilmente ao blog.

Clique para ampliar:

Anúncios