Em 1977, a revista “Manchete” fez uma reportagem sobre as “novas caras das novelas”. Lídia Brondi e outras cinco jovens atrizes contaram suas trajetórias e posaram juntas com os diretores de elenco da Globo, Guta e Moacir Deriquém.

Estrelas em ascensão: Lídia e as jovens atrizes cercam Moacir Deriquém e Guta, diretora de elenco da Globo.

As atrizes em questão eram Lídia Brondi, Mírian Rios (“Sem Lenço e Sem Documento” e “Espelho Mágico”), Thaís de Andrade (“Locomotivas”), Heloísa Millet (“Espelho Mágico”), Ana Maria Braga (irmã de Sônia Braga, fez “Sem Lenço e Sem Documento”) e Ísis Koschdowski (“À Sombra dos Laranjais”) .

Na ocasião, Lídia brilhava como Beatriz, de “Espelho Mágico”. Seu desempenho lhe rendeu o prêmio de atriz revelação daquele ano. Pouco tempo depois, tornou-se um dos principais nomes do elenco da Rede Globo.

Sobre sua trajetória como atriz, Lídia Brondi revela na reportagem que contou com a sorte. “Para mim, a carreira de atriz caiu do céu, embora tanta gente lute a vida inteira por isso”, disse.

O material foi gentilmente enviado pelo Alperi Martins. Abaixo, duas páginas da revista. Clique para ampliar.

Anúncios