Clicada por JR Duran para a capa da “Playboy”. Foto gentilmente enviada por Lívio Augusto Rodrigues.

Mesmo longe da carreira artística, volta e meia Lídia Brondi é citada em entrevistas de pessoas renomadas, que tiveram a chance de conviver com a atriz. Abaixo, declarações de Nívea Maria, Gilberto Braga e JR Duran.

“O maior prazer foi estar junto a Lídia Brondi, como sua mãe novamente. Foi o último trabalho da Lídia e participei, como ser humano, do processo que ela estava vivendo como profissional e como mulher ao resolver se afastar da profissão”.

Nívea Maria, atriz, em sua biografia publicada pela série “Aplauso”, dos autores Maurol Alencar e Eliana Pace, ao relembrar sua participação na novela “Meu Bem, Meu Mal”.

“Mas voltando aos personagens que mais gostei de criar, eu lembraria também da Lídia Brondi, que fazia a Solange em ‘Vale Tudo’. Isso está sempre ligado ao ator e eu adoro a Lídia Brondi”.

Gilberto Braga, autor, em trecho do livro  “Autores – História da Teledramaturgia”, quando questionado sobre quais personagens ele gostou de criar.

“A mulher que mais me impressionou pela posição foi a Lídia Brondi. Mesmo porque a ‘Playboy’ sondou ela por anos e ela nunca aceitou. Um dia aconteceu. Ela me disse: ‘Vou fotografar nua agora e nunca mais. Aqui estou, aqui está meu corpo, faça o que você quiser. Pode fotografar de frente, de costas…’. Nunca ninguém havia se colocado daquele jeito”.

JR Duran, fotógrafo responsável pela “Playboy” de Lídia Brondi, ao ser perguntado sobre qual a atriz ficou nua com mais desenvoltura durante um ensaio. Revista “Trip”, setembro de 1996.

Anúncios