Lídia e Glória Pires em foto publicada no livro da "Memória Globo"

O livro “Entre tramas, rendas e fuxicos – o figurino na teledramaturgia da TV Globo” (2007), de Mariana Baltar e Lilian Arruda, da coleção “Memória Globo”, cita dois momentos de Lídia Brondi que marcaram época: a franja e o estilo de Solange Duprat de “Vale Tudo”; e o cabelo curto de sua personagem Fernanda Castro, em “Meu Bem, Meu Mal”.

A foto acima, em que Lídia aparece ao lado de Glória Pires, faz parte do livro. O texto diz que “a produtora de moda Solange (Lídia Brondi) fez história”. A responsável pelo estilo de Lídia para a trama de Gilberto Braga foi a figurinista Helena Gastal.

Sobre o visual de Lídia em “Meu Bem, Meu Mal”, a obra destaca que o cabelo serviu para a atriz se livrar “da cara” da personagem Leonora, da novela “Tieta”, e também foi bastante copiado pelas brasileiras.

Anúncios